quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Boca no Trombone edição: 297

imageBolsonaro piora o nível dos empregos

A carteira verde e amarela põe fim ao acidente de percurso. Isso representa o fim da estabilidade e a obrigatoriedade dos depósitos de FGTS durante o período de afastamento. Também acaba com o direito à estabilidade provisória. Essa carteira de trabalho rebaixada, sem direitos trabalhistas, foi criada pela MP 905, editada em novembro para delírio dos altos empresários.

A MP aprofunda a reforma trabalhista e esculhamba ainda mais o mercado de trabalho. Só a reforma trabalhista já explodiu a informalidade e aumentou a troca da mão de obra protegida pela CLT pela superexplorada pelo regime intermitente, terceirização irrestrita ou outro ponto.

Atenção: mão de obra temporária ou superexplorada não é emprego, é bico legalizado para negar os direitos trabalhistas.

Leia mais matérias clicando aqui>>>

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Mobilização na Tarkett

Dias de luta! Dias de glória! A direção do Sindicato dos Químicos segue na luta com os trabalhadores nas fábricas da região. Hoje, 12, foi mais um dia de atividade na Tarkett, em Jacareí. Firmes na luta!

image

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Novo convênio de descontos para os sócios

ACADEMIA FALCÃO CROSS FORÇA (STUDIO FALCÃO CROSS)
Desconto de 50% nos treinamentos: Cross força, Funcional, Boxe, Musculação resistida e Personal
Fone: (12) 98177-2585
Endereço: Av Dom Pedro I, nº 500, Parque dos Principes – Jacareí

Veja os outros convênio de descontos clicando aqui!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Projeto de “Estado Mínimo” de direitos explode informalidade e empobrece trabalhador

imageSorria, você está sendo enganado! A reforma trabalhista, a terceirização irrestrita e os ataques de Bolsonaro e Paulo Guedes aos direitos trabalhistas e a formalidade no mercado de trabalho explodiram a informalidade e derrubaram a renda das famílias. Os subpostos de trabalho que estão sendo criados são de até um salário mínimo.

O número de trabalhadores informais cresceu 4,1%, em 2019, comprando com 2018. Agora já são 24,2 milhões de trabalhadores a margem dos direitos trabalhistas e previdenciários. A população ocupada sem carteira assinada já soma 41,1% dos trabalhadores, o que equivale a 38,4 milhões de pessoas, maior número desde 2016.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O governo usa a explosão da informalidade para mentir que o desemprego caiu. Sem contar que a política neoliberal extremista de Paulo Guedes causa a superexploração do trabalhador. Tanto é que as vagas de trabalho criadas no ano passado (que de tão ruins nem podem ser chamadas de emprego) são de baixíssima remuneração. Ainda houve a substituição de postos de trabalho formais por informais.

Por causa disso, só no último trimestre, mais 1,8 milhão de brasileiros passassem a receber apenas a até um salário mínimo. No total, já são 27,3 milhões de pessoas, um terço dos trabalhadores do país, recebendo apenas até um salário mínimo. O que Bolsonaro, Paulo Guedes e o mercado estão criando é trabalhador empobrecido.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) constata que 51,8 dos brasileiros mais pobres não tiveram ou perderam rendimentos nos nove primeiros meses de 2019. A vida ficou mais cara para o pobre. Até o índice de inflação das famílias de baixa renda ficou acima da inflação sentida pelas famílias mais ricas.

E assim Bolsonaro/Paulo Guedes senguem espalhando pobreza e socializando os lucros e dividendos do sistema financeiro entre os ricos. Por isso, é preciso derrotar este governo nas ruas, nas fábricas e nas urnas.

Campanha Salarial na Teknia

Os trabalhadores da Teknia, em Jacareí, aprovaram, nesta manhã, 6, a proposta de negociação salarial com a empresa. Parabéns, companheiros (as), pela forte mobilização e participação nas assembleias. Agora começará as discussões de PLR.

image

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

24 de Janeiro 2020–Dia nacional do Aposentado

O Sindicato dos Químicos realizou na última sexta-feira, 24, uma plenária com os companheiros e companheiras aposentados da categoria, na nossa subsede de Jacareí. Sexta-feira foi o Dia Nacional do Aposentado. A plenária discutiu a conjuntura política do trabalhador aposentado, a defasagem da aposentadoria em função das políticas econômicas neoliberais aplicadas por todos os governos, o sucateamento dos serviços do INSS a serviço do "Estado Mínimo" e tirou novas atividades.

Em defesa da previdência pública e pela correção das aposentadorias.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Pacote para o Carnaval 2020 na Colônia de Férias

CArnavalColonia2020

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Campanha salarial: A luta continua…

Assembleia FLC

Os trabalhadores da FLC, em Caçapava, encerraram as assembleias para deliberar o calendário anual de compensações e melhoria no plano médico. Parabéns, companheiros pela mobilização!

image


PP Cardillo

O Sindicato dos Químicos realizou assembleia com atraso nesta manhã na PP Cardillo, em Jacareí. A Campanha Salarial segue fábrica a fábrica. Além da pauta econômica, há muitas irregularidades na empresa, como: o não pagamento de hora extra, o não depósito de FGTS, jornada irregular, falta de plano de cargos e salários. Os trabalhadores votaram uma pauta de negociação com a empresa e agora vamos pra cima e até com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Os donos da empresa são truculentos. Há denúncias gravíssimas de assédio moral, coação, ameaças desenfreadas de demissão. os trabalhadores exigem respeito e todos os seus direitos! Segue a luta!

image



quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Aposentados na Luta em 2020

Participe da Plenária dos Aposentados da categoria química. Será no dia 24, sexta-feira, na nossa subsede de Jacareí. Compareça!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Químicos mantêm direitos e avançam em pautas específicas

Os trabalhadores e trabalhadoras da categoria química de São José dos Campos e região conseguiram manter com muita mobilização os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) nesta Campanha Salarial. A data-base da categoria é 1º de novembro. A categoria tem cerca de 10 mil trabalhadores diretos distribuídos por 152 empresas na região.

A negociação com a patronal na FIESP garantiu novamente a não aplicação da reforma trabalhista na CCT da categoria. Este tem sido o ponto central das negociações salariais dos trabalhadores por conta da reforma trabalhista e da terceirização irrestrita do governo Temer (MDB), que aumentaram a informalidade, deterioraram o nível dos empregos no país e implicaram na perda do poder aquisitivo das famílias.

Para o dirigente sindical Wellington Luiz Cabral, “o quadro pode ficar ainda pior com a intenção declarada do presidente Bolsonaro de aproximar cada vez o mercado de trabalho da informalidade, jogando os trabalhadores e trabalhadoras à margem de pisos salariais dignos, pagamento de hora extra, cumprimento da jornada de trabalho, adicionais de turno etc.”

Agora com a MP 905, o ministro da Economia, Paulo Guedes, quer reduzir a arrecadação de FGTS de jovens trabalhadores de 8% para 2%; derrubar a multa deste Fundo de 40% para 20%; reduzir o adicional de periculosidade de 30% para 5%; liberar o trabalho aos domingos e feriados sem a compensação de hora extra, acaba até mesmo com o seguro por acidente no trajeto do trabalho, revogando 86 itens da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). É a porteira aberta para a chamada carteira de trabalho verde e amarela, o fim do trabalho digno e a era do trabalho escravo moderno.

“Por isso, a renovação dos direitos da Convenção Coletiva passa a ser ainda mais importante para o trabalhador, que depende do seu trabalho para o sustento dos filhos”, complementa o dirigente Luiz Eduardo Sanches.
A negociação com a FIESP garante na CCT dos Químicos 2019/2020:

Reajuste
• 2,55% (100% do INPC de 1/11/2018 a 31/10/2019)
Acréscimo fixo de R$ 223,01 acima do teto de R$ 8.745,46;

Salário Normativo
• Para empresas com até 49 trabalhadores: R$ 1.595,97 (2,55% de reajuste)
• Para empresas com 50 ou mais trabalhadores: R$ 1.637,11 (2,55% de reajuste)


Conquistas na Compass

As mobilização e união dos companheiros garantiram avanços importantes na Compass, em Jacareí.

Conquistas: abono de R$ 1.260,00 (aumento de 4%); ticket alimentação de R$ 170,00 (aumento de 14%); quatro meses de salário para o trabalhador que sair do 3º turno e for para 1º ou 2º, como se estivesse trabalhando a noite; quatro meses de convênio médico para todos os demitidos e familiares, sem precisar apresentar laudos médicos.

Parabéns, companheiros!

image

Vitória na Vet&Cia

Os trabalhadores e trabalhadoras da Vet&Cia, em Jacareí, deflagraram greve ontem, 18, e obtiveram conquistas importantes com muita união. A greve teve 100% de adesão. Houve avanço na PLR de 11, 76%; quatro meses de estabilidade; não desconto das horas paradas; avanço na discussão do plano de cargos e salários; aumento do adicional da brigada de R$ 100,00 para R$ 200,00 (100% de aumento).


Parabéns a todos os companheiros! Só a luta garante vitórias!

image

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Greve na Vet & Cia

Os trabalhadores e trabalhadoras da Vet & Cia, em Jacareí, deflagraram greve por tempo indeterminado na manhã desta quarta-feira, 18. A greve conta com a adesão de 100% dos cerca de 80 trabalhadores e trabalhadoras da empresa.

A luta é por aumento real, negociação dos valores de PLR, ticket, horário de café e outros pontos. A greve segue até que a empresa aceite negociar as reivindicações dos trabalhadores.

Firmes na luta!

image

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Na luta contra a MP 905

O Sindicato dos Químicos, é contra a carteira de trabalho verde e amarela e todas as ações do governo para implantá-la, como, por exemplo, por meio da MP 905, que aprofunda a reforma trabalhista e precariza ainda mais a força de trabalho.

O governo Bolsonaro lançou a MP 905 para permitir ainda mais exploração dos trabalhadores e conceder mais benefícios aos empresários. Com a MP 905:

- O FGTS cai de 8% para 2% ao mês;
- A multa do FGTS cai de 40% para 20%;
- Redução de 8% no seguro-desemprego;
- O adicional de periculosidade cai de 30% para 5%;
- E você trabalha aos domingos e feriados sem hora extra.

Fora Bolsonaro! Não à carteira verde e amarela! Por nossos direitos trabalhistas!

O Sindicato dos Químicos deseja a todos os trabalhadores Boas Festas! Feliz 2020!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Boca no Trombone edição 295: CAMPANHA SALARIAL QUÍMICOS 2019

imageA cada ano, a Campanha Salarial da categoria química se torna a mais importante da história da categoria. Os governos que têm se sucedido na presidência e no Congresso representam os patrões e cometem atentados mais atentados contra os nossos direitos. Por isso, a negociação de Campanha Salarial em defesa da nossa Convenção Coletiva e das negociações por fábrica se tornam ainda mais importantes.

Este ano, nós conseguimos preservar a Convenção Coletiva com o conjunto mínimo de direitos para toda a categoria e impedimos mais uma vez a imposição do banco de horas e outros pontos.

Com a aprovação da terceirização irrestrita e a reforma trabalhista pelo corrupto governo Temer e a segunda fase da reforma trabalhista com o governo Bolsonaro, o mundo do trabalho tem sido destruído e o trabalhador empurrado para a informalidade, para postos de trabalho precários e salários e direitos cada vez mais insuficientes para a subsistência.

Aqui tem muita luta! A manutenção da nossa Convenção e as conquistas por fábrica confirma que a categoria química da região é exemplo de luta e conquistas!

Confira os pontos da Convenção Coletiva em nosso jornal clicando aqui>>>

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Festa da categoria

Confira os melhores momentos que agitaram a Festa dos Químicos em 2019. Rolou muita diversão para os trabalhadores, trabalhadoras e suas famílias. Curte aí!

Luta contra a retirada de direitos!

imageA direção do Sindicato dos Químicos participou na manhã desta quinta-feira, 5, de ato na Praça Afonso Pena, em São José dos Campos, contra a MP 905, que cria a carteira de trabalho verde e amarela. Hoje é Dia Nacional de Mobilização por Empregos, Direitos e Soberania Nacional. Há atos ocorrendo em várias cidades do país e haverá uma grande concentração em São Paulo, no fim da tarde. Fora Bolsonaro! Não à carteira verde e amarela! Por nossos direitos trabalhistas!

O governo Bolsonaro lançou a MP 905 para permitir ainda mais exploração dos trabalhadores e conceder mais benefícios aos empresários. Com a MP 905:

- O FGTS cai de 8% para 2% ao mês;
- A multa do FGTS cai de 40% para 20%;
- Redução de 8% no seguro-desemprego;
- O adicional de periculosidade cai de 30% para 5%;
- E você trabalha aos domingos e feriados sem hora extra.

image


Intervenção do dirigente Rogério Pinheiro do Sindicato dos Químicos no ato, em São José dos Campos, contra a carteira de trabalho verde e amarela, que aprofunda a reforma trabalhista e vem precarizar ainda mais a força de trabalho.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Campanha salarial 2019

Vitória na Tecplás!
Os trabalhadores e trabalhadoras da Tecplás, em São José dos Campos, conseguiram na luta 4% de aumento (ante o INPC de 2,55%); 8% de aumento sobre a PLR e R$ 400,00 de abono. Parabéns, companheiros!

image


Na Teknia os trabalhadores seguem na luta

Os trabalhadores e trabalhadoras da Teknia, em Jacareí, realizaram mais uma votação, nesta manhã, para avançar com a negociação de Acordo Coletivo. Segue a luta!

image

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas, Plásticas e Farmacêuticas de São José dos Campos e Região, entidade sindical de primeiro grau, CNPJ 53.322.442/0001-10, por seus representantes legais, convoca os trabalhadores das empresas JANSSEN CILAG FARMACÊUTICA LTDA., JOHNSON & JOHNSON DO BRASIL IND E COM DE PRODUTOS PARA SAÚDE LTDA e JOHNSON & JOHNSON INDUSTRIAL LTDA. a comparecerem na Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada no dia 07 de dezembro de 2019, no salão de assembleias do Sindicato situado à Praça Maldonado Campoy, nº 23 – Jardim Santa Luzia - São José dos Campos / SP, em primeira chamada às 10h00 e, em segunda chamada às 10h30, para a seguinte ordem do dia:

1) discussão e deliberação referente ao desconto de taxa negocial sobre os valores de PPR do ano de 2019.

São José dos Campos/SP, 03 de dezembro de 2019.

Luiz Eduardo Sanches
Carlos Roberto de Souza

Representantes Legais do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias
Químicas, Plásticas e Farmacêuticas de São José dos Campos e Região.

Notícias anteriores